É bem assim..

28/09/2012

“Poderíamos casar, teríamos um
apartamento, tomaríamos café as cinco da
tarde, discordaríamos quanto a cor das
cortinas, não arrumaríamos a cama
diariamente, a geladeira seria repleta de
congelados e coca-cola, o armário, de
porcarias, adiaríamos o despertador umas
trinta vezes, sentaríamos na sala de pijama
e pantufas, sairíamos pra jantar em dia de
chuva e chegaríamos encharcados, nos
beijaríamos no meio de alguma frase, você
pegaria no sono com a mão no meu cabelo
e eu, escutando sua respiração. Eu riria
sem motivo e você perguntaria porque, eu
não responderia, saberíamos.”

Caio Fernando Abreu


Eu Quero

25/09/2012

“Eu quero crescer. Juro, quero mesmo. Quero
aprender línguas que não sei. Quero conhecer
novas culturas, povos, lugares. Quero me
desapegar do velho. Quero não me fechar para
as mudanças e para o novo. Quero dar amor,
afinal, é ele a grande essência da vida. Quero
não acumular rancores nem alimentar mágoas.
Quero aprender a me pedir desculpa. Quero
abandonar algumas saudades. Quero aprender
a conviver com o que não posso modificar.
Quero me mover mais e mais e mudar o que
está ao meu alcance. Quero pouco e quero
muito. Quero nada e quero tudo. Quero
esquecer o que precisa ser esquecido. Quero
nunca deixar de sorrir. Quero aprender a
descascar laranja. Quero perder o medo de
trovão. Quero ir. E vir. Mas nunca, nunca
mesmo, deixar de sentir.! ”

Clarissa Corrêa